5/5 - (115 votes)

O fenômeno dos “spin-offs” ou “cisão de empresas” surgem como uma estratégia empresarial vital, originando entidades independentes a partir de organizações-mãe. Alimentado por uma gama diversificada de motivações, esse enfoque desempenha um papel decisivo na atual paisagem de negócios, sendo um catalisador não apenas para a inovação, mas também para a adaptabilidade e o impulso do crescimento corporativo.

Ao explorarmos as origens e implicações desse fenômeno, mergulhamos em uma dinâmica que redefine a forma como as empresas concebem seu destino e enfrentam os desafios incessantes do ambiente empresarial em constante mutação. A capacidade do “spin-off” de reconfigurar estruturas organizacionais tradicionais destaca-se como uma resposta estratégica aos imperativos de um cenário empresarial cada vez mais complexo.

Neste contexto, compreender as cisões de empresas não é apenas uma exploração de estratégias, mas uma imersão na transformação fundamental da dinâmica corporativa. Dessa maneira, este fenômeno não apenas cria novas entidades, mas também delineia novos paradigmas para as empresas navegarem em um mundo de oportunidades e desafios incessantes.

Boa leitura!

Na CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessoramos com foco no valuation, na venda e na compra profissional de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento.

Se este for o perfil da sua empresa, ou da sociedade que pretende avaliar ou da empresa que almeja adquirir, entre em contato através deste formulário.

A consequência das nossas parcerias em fusões e aquisições em mais de 50 países de 4 continentes, conseguimos vender a sua empresa no Brasil e no Exterior.

Trabalhamos com empresas e investidores de todo o Brasil. Ex: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Ceará, Pernambuco, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Pará, Piauí, Sergipe, Amazonas, Alagoas, etc.

Somos uma reputada boutique de M&A com presença global especializada em finanças corporativas, e teremos o maior prazer em agendar uma visita em nosso escritório localizado em pleno centro financeiro de São Paulo, SP, Brasil.

O QUE É UM SPIN-OFF

No âmago das estratégias empresariais contemporâneas, o termo “spin-off” ou “cisão de empresas” figura como um conceito fundamental. Em sua essência, um spin-off refere-se à criação de uma entidade autônoma a partir de uma organização-mãe preexistente. É justamente o processo inverso de uma fusão de empresas ou de uma aquisição de sociedade. Este processo intricado destina-se a permitir que segmentos específicos, divisões ou ativos da organização original operem de forma independente.

O spin-off, muitas vezes, resulta na formação de uma nova empresa, detendo autonomia administrativa e financeira. Essa separação visa liberar o potencial de crescimento de determinadas áreas de negócios, alavancando sua flexibilidade operacional e permitindo uma abordagem mais ágil no mercado.

Esse fenômeno não se limita apenas à esfera empresarial, estendendo-se também a setores acadêmicos e de pesquisa, onde iniciativas inovadoras podem florescer como entidades independentes. Em sua natureza, o spin-off representa um movimento estratégico que visa otimizar a eficiência, promover a inovação e adaptar-se às dinâmicas mutáveis do ambiente empresarial.

Assim, compreender o que é uma cisão de empresas não se resume apenas à sua definição técnica, mas implica reconhecer o potencial transformador dessa estratégia na forma como as organizações moldam sua trajetória e respondem aos desafios contemporâneos.

MOTIVOS PARA REALIZAR UM SPIN-OFF

A decisão de realizar a cisão de uma empresa é impulsionada por uma variedade de motivos estratégicos, refletindo a dinâmica complexa e a necessidade de adaptação das organizações no cenário empresarial atual.

  1. Foco Estratégico: O spin-off permite que uma organização concentre seus recursos e esforços em áreas específicas de seu negócio. Ao destacar segmentos ou unidades de negócios específicos, as empresas podem aprimorar seu foco estratégico, respondendo de maneira mais eficiente às demandas do mercado.
  2. Liberação de Valor: Ao isolar certos ativos ou operações em uma entidade independente, as organizações buscam desbloquear o valor latente dessas partes do negócio. Isso cria oportunidades para o crescimento autônomo e a maximização do potencial de mercado desses ativos.
  3. Inovação e Agilidade: O spin-off facilita a inovação ao permitir que unidades específicas adotem uma abordagem mais ágil e adaptativa. Essa autonomia operacional frequentemente acelera processos decisórios, fomentando a criatividade e a capacidade de resposta a mudanças no ambiente empresarial.
  4. Eficiência Operacional: A separação de certas operações em uma entidade independente pode resultar em maior eficiência operacional. Isso é particularmente evidente quando as unidades de negócios têm estruturas operacionais distintas e requerem estratégias específicas para otimização de processos.
  5. Acesso a Capital e Investidores Específicos: A cisão oferece às entidades recém-criadas a oportunidade de buscar capital e investidores específicos alinhados com suas metas e características. Essa busca por financiamento personalizado pode impulsionar o crescimento de maneira mais direcionada.
  6. Redução de Riscos e Complexidade: Ao criar entidades independentes, as organizações podem mitigar riscos associados a determinadas operações. Isso reduz a complexidade geral, permitindo uma gestão mais eficaz de desafios específicos e uma melhor adaptação a mudanças no ambiente empresarial.

Ao explorar os motivos para realizar um spin-off, torna-se evidente que essa estratégia vai além da simples reorganização. Ela representa uma abordagem deliberada para otimizar, inovar e posicionar as organizações de maneira mais eficiente em um cenário empresarial dinâmico.

TIPOS DE SPIN-OFFS

Os spin-offs, sendo uma estratégia versátil, manifestam-se em diversas formas, adaptando-se às particularidades de cada organização e aos objetivos específicos almejados:

  1. Spin-offs Corporativos: O tipo mais comum, onde uma empresa-mãe cria uma nova entidade, muitas vezes transferindo parte de seus ativos, operações ou divisões específicas. Esse processo visa melhorar o desempenho dessas entidades isoladas e permitir maior agilidade operacional.
  2. Spin-offs Acadêmicos e de Pesquisa: Originados de instituições acadêmicas e centros de pesquisa, esses spin-offs têm como base a transferência de conhecimento e tecnologia para o setor comercial. Eles buscam transformar descobertas acadêmicas em empreendimentos comerciais independentes.
  3. Spin-offs de Tecnologia: Focados na comercialização de inovações tecnológicas, esses spin-offs surgem quando empresas desenvolvem tecnologias específicas que podem ter aplicação comercial independente. Esse tipo de spin-off é comum em setores como tecnologia da informação, biotecnologia e telecomunicações.
  4. Spin-offs de Recursos Humanos: Quando uma equipe ou grupo de profissionais busca empreender de forma independente, cria-se um spin-off de recursos humanos. Esse tipo de iniciativa muitas vezes capitaliza a experiência e a expertise acumuladas em um contexto específico.
  5. Spin-offs de Propriedade Intelectual: Ocorrem quando uma organização separa propriedades intelectuais específicas, como patentes, marcas registradas ou direitos autorais, para criar uma entidade dedicada à exploração e comercialização desses ativos.
  6. Spin-offs Estratégicos: Surgem como parte de uma estratégia mais ampla da empresa-mãe, visando redefinir seu foco ou competências centrais. Nesse contexto, determinadas operações são transferidas para uma nova entidade, alinhando-se com a visão estratégica revisada.
  7. Spin-offs de Joint Ventures: Quando duas ou mais empresas colaboram para criar uma nova entidade independente, originando um spin-off de joint venture. Esse tipo de spin-off é comum em situações em que as empresas buscam compartilhar riscos e recursos para explorar oportunidades específicas.

Ao compreender os diversos tipos de cisão, torna-se claro que essa estratégia não é uma abordagem única, mas sim um espectro de possibilidades estratégicas. Cada tipo de spin-off reflete diferentes motivações, contextos e objetivos organizacionais, contribuindo para a riqueza e a adaptabilidade dessa prática empresarial.

PROCESSO DE CRIAÇÃO DE SPIN-OFFS

O processo de criação de uma cisão de empresa é uma jornada estratégica que envolve uma cuidadosa orquestração de etapas, desde a concepção da ideia até a implementação efetiva da nova entidade. Neste artigo, exploraremos as principais fases desse processo, destacando os elementos cruciais que as organizações enfrentam ao empreender essa estratégia de reestruturação.

1. Identificação de Oportunidades: A gênese de um spin-off muitas vezes começa com a identificação de oportunidades. As organizações analisam suas operações, divisões ou ativos para discernir áreas que possuem potencial significativo e que podem prosperar de maneira mais eficiente como uma entidade independente.

2. Avaliação Estratégica: Uma vez identificadas as oportunidades, segue-se uma avaliação estratégica abrangente. Isso envolve analisar o alinhamento com os objetivos organizacionais, o potencial de crescimento, os riscos associados e a viabilidade financeira da criação do spin-off.

3. Estruturação e Planejamento: Com base na avaliação estratégica, a estruturação e o planejamento tornam-se imperativos. Define-se a estrutura legal e operacional do spin-off, estabelecendo as relações contratuais, acordos de propriedade intelectual e outras diretrizes essenciais para a transição.

4. Mobilização de Recursos: O sucesso de uma cisão depende da mobilização eficaz de recursos. Isso inclui financiamento adequado, expertise técnica e, muitas vezes, a transferência de funcionários-chave da organização-mãe para garantir uma transição suave.

5. Implementação e Transição: A fase de implementação marca a criação formal do spin-off. Os ativos, operações e recursos identificados são transferidos para a nova entidade, e as operações autônomas são iniciadas. Uma transição cuidadosamente gerenciada é essencial para evitar interrupções significativas nas operações.

6. Estabelecimento de Governança e Cultura: A cisão precisa desenvolver sua própria governança e cultura organizacional. Isso envolve a criação de estruturas de liderança, sistemas de comunicação interna e a definição de valores e princípios organizacionais distintos.

7. Monitoramento e Ajustes: Após a implementação, é crucial monitorar o desempenho do spin-off e realizar ajustes conforme necessário. Essa fase envolve a adaptação contínua da estratégia, a resolução de desafios emergentes e a otimização das operações para garantir a sustentabilidade a longo prazo.

Ao percorrer essas etapas, as organizações podem criar cisões de empresas de maneira eficiente e eficaz. No entanto, é importante reconhecer que o processo é dinâmico, exigindo flexibilidade e adaptabilidade para superar desafios inesperados. Em última análise, a criação de spin-offs representa uma estratégia que vai além da simples reorganização, capacitando as organizações a explorar novos horizontes, impulsionar a inovação e alcançar um crescimento sustentável no complexo cenário empresarial contemporâneo.

Spin-Offs Cisão de Empresas

IMPACTO ECONÔMICO E SOCIAL DAS CISÕES DE EMPRESAS

O impacto econômico e social dos spin-offs transcende as fronteiras das organizações individuais, moldando a paisagem empresarial e contribuindo para o desenvolvimento mais amplo da sociedade.

1. Crescimento Econômico: Spin-offs, ao se tornarem entidades independentes, frequentemente impulsionam o crescimento econômico. A criação de novas empresas contribui para a geração de empregos, aumento da produção e estimula a competição no mercado, fomentando um ecossistema empresarial mais dinâmico.

2. Inovação Tecnológica: O impacto dos spin-offs na inovação tecnológica é significativo. Ao focarem em áreas específicas de expertise, essas entidades muitas vezes se tornam catalisadoras de avanços tecnológicos, alimentando a evolução de setores inteiros e impulsionando a competitividade global.

3. Geração de Empregos e Desenvolvimento de Competências: A criação de uma cisão de sociedade não apenas resulta na preservação de empregos existentes, mas também na geração de novas oportunidades de emprego. Além disso, estimula o desenvolvimento de competências especializadas, contribuindo para a formação de uma mão de obra mais qualificada.

4. Acesso a Novos Mercados e Redes de Negócios: Spin-offs frequentemente expandem sua presença em novos mercados, impulsionando o comércio e fortalecendo as redes de negócios. Essa expansão não só beneficia a entidade em si, mas também contribui para a diversificação e internacionalização da economia.

5. Resposta a Desafios Sociais: Em alguns casos, spin-offs são concebidos para abordar desafios sociais específicos. Seja na área da saúde, meio ambiente ou educação, essas entidades independentes podem dedicar seus esforços para encontrar soluções inovadoras e impactantes.

6. Transferência de Conhecimento e Expertise: A criação de spin-offs muitas vezes envolve a transferência de conhecimento e expertise acumulados ao longo do tempo. Essa transferência não só enriquece as novas entidades, mas também contribui para o desenvolvimento do capital intelectual em toda a comunidade empresarial.

7. Estímulo ao Empreendedorismo: A presença ativa de cisões de companhias no cenário empresarial estimula o empreendedorismo. A observação de entidades que prosperaram a partir de iniciativas estratégicas inspira outros a buscar oportunidades e a perseguir a criação de seus próprios empreendimentos.

Ao analisar o impacto econômico e social dos spin-offs, torna-se evidente que essas entidades desempenham um papel vital no desenvolvimento sustentável. A sua capacidade de estimular a inovação, promover o crescimento econômico e responder a desafios sociais demonstra como os spin-offs transcendem os interesses individuais, contribuindo para o avanço coletivo de comunidades e economias. Este capítulo visa explorar mais a fundo essas interações dinâmicas, destacando o papel transformador das cisões na tessitura da sociedade e da economia contemporâneas.

DESAFIOS E OPORTUNIDADES DAS CISÕES DE EMPRESAS

O processo de criação e operação de spin-offs, embora promissor, não está isento de desafios substanciais.

Desafios das cisões de empresas:

  1. Financiamento e Capitalização: A obtenção de financiamento adequado é um desafio frequente para spin-offs. Muitas vezes, essas entidades iniciam com recursos limitados, requerendo estratégias eficazes para atrair investidores e garantir a sustentabilidade financeira.
  2. Gestão de Riscos e Incertezas: A transição de uma entidade-mãe para um spin-off envolve inevitavelmente a gestão de riscos e incertezas. Desde a mudança nas dinâmicas de mercado até a adaptação interna, é essencial uma abordagem estratégica para lidar com a complexidade emergente.
  3. Desvinculação Efetiva: A desvinculação efetiva de operações, recursos e cultura organizacional da entidade-mãe é um desafio crítico. A manutenção de vínculos indevidos pode prejudicar a autonomia do spin-off e limitar seu potencial de crescimento.
  4. Recrutamento e Retenção de Talentos: O recrutamento e a retenção de talentos são desafios constantes, especialmente quando se trata de atrair profissionais qualificados e mantê-los comprometidos com a visão e missão específicas da cisão de empresa.
  5. Barreiras Regulatórias e Legais: Spin-offs frequentemente enfrentam barreiras regulatórias e legais, variando de questões contratuais à conformidade com normas setoriais. Navegar por essas complexidades exige uma compreensão aprofundada do ambiente regulatório.

Oportunidades das cisões de empresas:

  1. Parcerias Estratégicas: A formação de parcerias estratégicas pode ser uma oportunidade valiosa para spin-offs. Colaborações com outras empresas, instituições de pesquisa ou órgãos governamentais podem ampliar recursos e abrir portas para novas oportunidades.
  2. Acesso a Redes de Mentoria: O acesso a redes de mentoria é uma oportunidade crucial para o desenvolvimento sustentável. Spin-offs podem se beneficiar de orientação experiente, aprendendo com os desafios superados por outros empreendedores.
  3. Inovação Contínua: A natureza ágil das cisões de empresas permite uma inovação contínua. Essas entidades têm a oportunidade de se destacar na introdução de novos produtos, serviços ou processos, mantendo-se à frente da concorrência.
  4. Flexibilidade Operacional: A flexibilidade operacional é uma oportunidade intrínseca aos spin-offs. A capacidade de adaptar rapidamente estratégias, explorar novos mercados e ajustar operações permite uma resposta eficaz às mudanças nas condições do mercado.
  5. Diferenciação no Mercado: Spin-offs têm a oportunidade de se diferenciar no mercado, destacando-se por suas especialidades e abordagens específicas. Essa diferenciação pode criar vantagens competitivas significativas.

Ao navegar pelos desafios e oportunidades associados aos spin-offs, é crucial adotar uma abordagem estratégica e flexível. Enquanto os desafios representam obstáculos a serem superados, as oportunidades oferecem a promessa de crescimento e impacto positivo duradouro.

ESTUDOS DE CASO NO BRASIL DE CISÕES DE EMPRESAS

A aplicação da estratégia de spin-offs no contexto empresarial brasileiro oferece insights valiosos sobre os desafios e oportunidades específicos enfrentados pelas organizações no país. Neste capítulo, exploraremos alguns estudos de caso emblemáticos de cisões de empresas no Brasil, destacando a diversidade de setores e os impactos observados.

  1. Natura e Natura&Co: O processo de internacionalização da Natura, renomada empresa de cosméticos brasileira, resultou na criação da Natura&Co. Essa cisão estratégica permitiu à Natura expandir suas operações globalmente, adquirindo marcas como Avon, The Body Shop e Aesop. Esse estudo de caso evidencia como um spin-off pode ser uma estratégia eficaz para atingir mercados internacionais e diversificar portfólios.
  2. Vale e a Criação da VLI (Valor da Logística Integrada): A Vale, uma das maiores empresas de mineração do Brasil, realizou um spin-off para criar a VLI, uma empresa de logística integrada. Esse movimento estratégico permitiu à Vale otimizar suas operações logísticas, compartilhando recursos e expertise com a nova entidade. O estudo de caso destaca como o spin-off pode ser uma abordagem eficiente para aprimorar segmentos específicos do negócio.
  3. Porto e Azul Seguros: Azul Seguros tem os jovens como público-alvo e clientes que não costumam gastar muito com esse tipo de serviço. Ela é uma criação da Porto Seguro e usa uma comunicação mais leve e moderna para se conectar com seus clientes.
  4. Varig e Smiles: Sabe o programa de milhas Smiles? Ele foi criado pela antiga Varig como uma spin-off corporativa. A ideia surgiu a partir de um programa de fidelidade da empresa aérea, que fundou uma marca independente voltada para o relacionamento com o cliente e a gestão de milhas e pontos.
  5. Oxiteno e a Criação da O2C (Oxiteno Química): A Oxiteno, empresa brasileira líder na indústria química, realizou um spin-off para criar a O2C, segmentando suas operações de produção de produtos químicos. Esse movimento estratégico permitiu que a Oxiteno focasse em áreas específicas de sua expertise, enquanto a O2C buscava explorar oportunidades em nichos de mercado. Esse estudo de caso destaca a especialização como um impulsionador de crescimento para spin-offs.
  6. Ser Educacional e a Criação da Afya: A Ser Educacional, grupo educacional brasileiro, realizou um spin-off para criar a Afya, uma empresa focada em educação médica. Esse movimento estratégico permitiu que a Afya se especializasse na formação de profissionais de saúde, destacando como os spin-offs podem ser utilizados para explorar segmentos específicos de mercado com demanda crescente.

Esses estudos de caso brasileiros evidenciam a adaptabilidade e a eficácia da estratégia das cisões em diferentes setores e contextos. Ao analisar essas experiências, podemos compreender como as organizações no Brasil utilizam essa abordagem para impulsionar o crescimento, explorar novas oportunidades e otimizar suas operações de maneira estratégica. Este capítulo visa proporcionar uma visão prática e contextualizada dos spin-offs no cenário empresarial brasileiro, enriquecendo a compreensão teórica com exemplos concretos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS E PERSPECTIVAS FUTURAS

À medida que exploramos o universo dinâmico dos spin-offs ao longo deste trabalho, é possível consolidar algumas considerações finais e vislumbrar as perspectivas futuras dessa estratégia empresarial inovadora.

Considerações Finais:

  1. Estratégia Dinâmica e Adaptabilidade: As cisões de entidades revelam-se como estratégias dinâmicas, permitindo que as organizações se adaptem rapidamente às mudanças no ambiente empresarial. A capacidade de segmentar áreas específicas e criar entidades independentes confere uma flexibilidade estratégica que pode ser crucial para o sucesso a longo prazo.
  2. Impacto Econômico e Social Significativo: A análise dos impactos econômicos e sociais dos spin-offs destaca sua influência além das fronteiras das organizações. Desde a geração de empregos até a inovação tecnológica, essas entidades desempenham um papel vital no desenvolvimento sustentável das comunidades em que operam.
  3. Necessidade de Gerenciamento Estratégico: O sucesso dos spin-offs está intrinsecamente ligado ao gerenciamento estratégico durante todas as fases do processo, desde a identificação de oportunidades até a implementação e operação contínua. O desafio reside na capacidade de equilibrar autonomia com alinhamento estratégico.

Perspectivas Futuras:

  1. Digitalização e Tecnologias Emergentes: À medida que a digitalização continua a transformar indústrias, espera-se que os spin-offs desempenhem um papel significativo na adaptação e na exploração de novas oportunidades oferecidas por tecnologias emergentes, como inteligência artificial, blockchain e automação.
  2. Sustentabilidade e Responsabilidade Social: A crescente ênfase na sustentabilidade e responsabilidade social empresarial pode influenciar a forma como as cisões são concebidos e operados no futuro. A busca por iniciativas que tenham impacto positivo tanto ambiental quanto social pode orientar a criação de novas entidades.
  3. Globalização e Colaborações Internacionais: Com a globalização cada vez mais presente, os spin-offs podem se tornar veículos para colaborações internacionais estratégicas. A formação de parcerias entre organizações de diferentes regiões pode impulsionar a inovação e a expansão global de spin-offs.
  4. Inovação em Modelos de Negócios: A busca contínua por inovação em modelos de negócios pode levar a novas abordagens para cisões. A experimentação com estruturas organizacionais, parcerias e modelos de financiamento pode moldar a evolução futura dessa estratégia.
  5. Resiliência diante de Mudanças no Ambiente Empresarial: A capacidade dos spin-offs de se adaptarem rapidamente a mudanças no ambiente empresarial será essencial. A resiliência diante de desafios imprevistos e a habilidade de transformar adversidades em oportunidades são características cruciais para o sucesso contínuo.

Em síntese, as cisões, ao transcenderem as fronteiras tradicionais das organizações, emergem como agentes de mudança dinâmicos no cenário empresarial. Suas implicações econômicas, sociais e estratégicas demandam uma abordagem reflexiva e pró-ativa por parte das organizações que buscam não apenas sobreviver, mas prosperar em um ambiente empresarial em constante evolução. À medida que avançamos para o futuro, a adaptabilidade, a inovação e a visão estratégica continuarão a ser pilares fundamentais na jornada dos spin-offs rumo ao sucesso duradouro.

CONSULTORIA CAPITAL INVEST – M&A ADVISORS

Conforme explicado, os processos de M&A são complexos, inclusive aspectos específicos dos spin-offs, e exige a contratação de profissionais especializados com experiência especializados em M&A Buy Side e M&A Sell Side.

Contar com consultores especializados em valuation e M&A, profissionais renomados que conheçam o mercado de M&A, e com vasta experiência negocial em F&A, o ajudará a precificar corretamente a sua empresa, e posteriormente negociar o melhor valor de compra venda.

Nós da CAPITAL INVEST – M&A Advisors somos uma consultoria especializada em M&A que soma mais de R$ 20 bilhões em fusões e aquisições, compra e venda de sociedades em funcionamento, ao longo de mais de duas décadas.

Por meio de nossa ampla experiência, conhecimento de diversos setores e presença global, através de parcerias mais de 50 países de quatro continentes, podemos te auxiliar a preparar a sua empresa para a venda, valuation e vender a sua empresa em funcionamento de uma forma profissional, no Brasil e no Exterior com o intuito de obter o melhor valor de venda.

Também podemos te ajudar a selecionar, calcular o valor e comprar uma empresa de forma profissional com o intuito de diminuir riscos e garantir um bom valor.

Nosso foco é a prestação de serviços de assessoria em avaliação de sociedades, venda e  compra de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento.

Se este for o perfil da sua empresa, ou da empresa que procura avaliar ou adquirir, entre em contato conosco através deste formulário, que nós podemos te ajudar nesse processo!

Se este for o perfil da sua empresa, ou da empresa que procura avaliar ou adquirir, entre em contato conosco através deste formulário, que nós podemos te ajudar nesse processo!

Diego Dutra

DIEGO DUTRA

Este conteúdo foi elaborado pelo time de especialistas da  CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessores financeiros com até 40 anos de experiência em compra, venda e valuation de empresas.


Na CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessoramos financeiramente no valuationcompra, e venda profissional de empresas médias ou grandes: i) de receita anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, e ii) com lucro líquido positivo, para avaliar e/ou comprar e/ou vender sua empresa no Brasil ou no Exterior.

@2024 | CAPITAL INVEST – M&A Advisors | All rights reserved | Política de Privacidade e Termos de Uso

Scroll to Top