5/5 - (447 votes)

Gostaria de saber se os fundos de private equity podem ser uma opção para a venda da sua empresa?

A venda de empresas para fundos de Private Equity é muito frequente no mercado de M&A para empresas que precisam recursos para crescer.

Frequentemente os negócios tem excelentes oportunidades de crescimento, porém precisam de recursos para atingir esse crescimento.

Mas, antes de mais nada, é necessário entender como atuam os fundos de private equity analisar alguns pontos antes de colocar a empresa à venda:

  • O que é um private equity?
  • Quais os tipos de investimento que podem fazer?
  • Quais os racionais de investimento deste tipo de fundos?
  • Quais suas opções de saída?

Boa leitura!

Na CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessoramos com foco na: a) avaliação (“valuation”), b) compra (incluindo o “estudo de mercado pre-deal” e c) venda profissional de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento.

Se este for o perfil: a) da sua empresa ou b) da empresa que procura realizar um valuation profissional no estilo que os investidores preferem ou c) adquirir, entre em contato através deste formulário.

A consequência das nossas parcerias em fusões e aquisições em mais de 50 países de 4 continentes, conseguimos vender a sua empresa no Brasil e no Exterior.

Trabalhamos com empresas e investidores de todo o Brasil. Ex: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Espírito Santo, Ceará, Pernambuco, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Pará, Piauí, Sergipe, Amazonas, Alagoas, etc.

Somos uma reputada boutique de M&A com presença global especializada em finanças corporativas, e teremos o maior prazer em agendar uma visita em nosso escritório localizado em pleno centro financeiro de São Paulo, SP, Brasil.

O QUE É PRIVATE EQUITY?

O private equity é um tipo de investimento feito em empresas privadas, por meio do qual o investidor aporta capital na companhia, para que esta financie seu crescimento, em troca de uma participação na sociedade. 

Os fundos de private equity investem em empresas que não têm capital aberto, ou seja, não são listadas em Bolsa. Esse tipo de fundo de investimento utiliza o dinheiro para realizar a compra de uma participação em companhias com potencial de crescimento em médio e longo prazo. 

Além do aspecto financeiro, o investimento feito por private equity pode prover outras formas de suporte à empresa-alvo, como participação na gestão da companhia e compartilhamento de expertise com os empreendedores.

O objetivo desses fundos é vender futuramente a empresa ou suas ações (caso esta venha a abrir capital), para obtenção de lucro, o que geralmente é feito após uma reestruturação ou consolidação do negócio no mercado, com a melhoria da sua lucratividade.

Geralmente, os fundos de private equity se especializam na compra de companhias em setores específicos, como saúde, tecnologia, imobiliário ou agronegócio, entre outros. 

Private Equity na Venda de Empresas

TIPOS DE INVESTIMENTOS FEITOS PELOS FUNDOS DE PRIVATE EQUITY?

De forma geral, há três tipos de investimentos de private equity que costumam ser feitos por esses investidores:

  • Venture capital ou capital de risco: investimento em empresa startup ou em estágio inicial. 
  • Growth equity: investimento no crescimento de uma companhia em estágio intermediário de maturidade.
  • Buyouts: aquisição da maior parte do capital social de uma empresa madura.

Ao avaliar essa alternativa para a venda da sua sociedade, é importante ter em mente que os investimentos de private equity são de longo prazo. O investidor em “venture capital” ou em “growth equity” pode esperar 5-7 anos antes de realizar o lucro com a saída do negócio. 

Venture Capital ou Capital de risco – Cash In

O Venture Capital (VC, ou “Capital Risco” em Português) é um tipo de investimento de private equity feito em uma startup em estágio inicial. Os VCs dão à empresa um certo capital “seed funding” em troca de uma participação na empresa. Os VCs normalmente não exigem uma participação majoritária (mais de 50%), o que pode ser atraente para os fundadores da empresa.

O valor investido em troca de participação é usado para a empresa crescer (“Cash In”).

O investimento em capital de risco é inerentemente arriscado porque as startups – muitas das quais são pouco mais do que ideias no momento de uma apresentação – ainda não provaram sua capacidade de gerar lucro. No entanto, quando uma startup consegue seus objetivos, o investimento em VC termina sendo muito lucrativo.

Capital para crescimento (Growth Equity) – Cash In

O segundo tipo de estratégia de private equity é o “Growth Equity”, que é o investimento de capital em uma empresa estabelecida e em crescimento.

A capital para crescimento entra em jogo mais adiante no ciclo de vida de uma empresa: uma vez estabelecida, mas precisa de financiamento adicional para crescer.

Tal como acontece com o capital de risco, os investimentos de Growth Equity são concedidos em troca do capital da empresa, frequentemente maioritária. Ao contrário dos investidores em Venture Capital, os investidores em Growth Equity podem pesquisar o histórico financeiro da empresa, entrevistar clientes e experimentar o produto antes de decidir se a empresa é uma boa opção de investimento.

Os investidores em Growth Equity normalmente exigem uma estratégia de crescimento da empresa para assim assegurar o retorno de seu investimento.

O valor investido em troca de participação é também usado para a empresa crescer (“Cash In”).

Por exemplo, a empresa pode precisar de capital para: marketing, contratação de novos funcionários, aquisição de equipamentos ou novas tecnologias, expansão geográfica,etc.

Aquisição (BuyOut) – Cash Out

A última estratégia de private equity – e a que está mais avançada no ciclo de vida da empresa – são as aquisições. As aquisições ocorrem quando uma empresa madura, é comprada por um fundo de private equity ou pela equipe de gerenciamento existente (“Management BuyOut“). Esse tipo de investimento compõe a maior parcela dos fundos no espaço de private equity.

Quando ocorre um BuyOut, todos os investidores anteriores da empresa conseguem vender suas ações e saem dela (“Cash Out”). O investidor de BuyOut termina com uma participação de controle (mais de 50%, frequentemente 100%).

Existem dois tipos de BuyOuts:

  • Management BuyOuts (compra da empresa pela diretoria) em que a equipe de gestão existente compra assume o controle acionário. Ocasionalmente, a diretoria pode contar com os fundos de um Private Equity, que poderá receber uma participação minoritária.
  • Leverage BuyOut (compra de empresas alavancada), que são compras financiadas com dinheiro emprestado, que normalmente será pago usando a geração de caixa da empresa adquirida. Por este motivo este tipo de aquisição é normalmente restrita a empresa pouco endividadas.

RACIONAIS PARA OS INVESTIMENTOS DOS PRIVATE EQUITY

Os investidores de private equity geralmente miram empresas com margens lucrativas, fluxo de caixa estabelecido e com alto potencial de crescimento e geração de receitas. 

Para essa avaliação, são consideradas métricas financeiras como o EBITDA, fluxo de caixa, taxa interna de retorno, entre outras, e também aspectos estratégicos como sua posição de mercado.

Esses investidores também dedicam cada vez mais atenção à solidez da estrutura de governança corporativa e práticas ESG da companhia. 

OPÇÕES DE SAÍDA DOS FUNDOS DE PRIVATE EQUITY

Como já mencionado, o investimento de private equity visa a obtenção de lucros futuros em relação ao aporte inicial de capital feito na companhia. A forma de realizar esses lucros é por meio dos ¨eventos de liquidez¨ ou exits. Nesses eventos, o investidor venderá sua participação no negócio com o intuito de auferir os lucros com a valorização da companhia. 

Essa saída do investimento pode acontecer das seguintes formas:

Oferta Pública inicial (IPO)

Uma das maneiras comuns de “exit” de um private equity é fazer uma oferta pública da empresa e vender suas próprias ações como parte do IPO (Oferta Pública Inicial).

Normalmente tanto fundo como empreendedores poderão vender suas ações durante o IPO ou vender as ações depois que a empresa for listada e as ações começarem a ser negociadas na bolsa.

O IPO deve ser usada apenas para empresas grandes para assim justificar os custos envolvidos.

Aquisição Estratégica

Outra alternativa é a aquisição estratégica ou venda da empresa para um “investidor estratégico”, onde a empresa é vendida para outra empresa (normalmente do mesmo setor).

Na prática empreendedor e fundo conseguem de esta forma vender suas participações.

Esta é uma das rotas de saída mais populares para fundos de private equity. O comprador geralmente terá uma vantagem estratégica na aquisição desse negócio, pois ambos podem se complementar. Por esse motivo, o comprador geralmente paga um prêmio para adquirir esse negócio.

Venda Secundária

Em uma venda secundária, o private equity junto com os empreendedores venderão sua participação no negócio para outra empresa de private equity.

Isso pode acontecer por vários motivos, por exemplo, o negócio pode exigir mais dinheiro, acima das possibilidades do fundo de PE atual. Ou, o negócio pode ter alcançado o estágio que os investidores de private equity atuais almejavam, sendo que outros investidores de Private Equity podem querer assumir o negocio a partir desse estágio.

Recompra pelos Empreendedores

Esta é também uma estratégia de saída utilizada com sucesso, onde a administração ou os promotores da empresa recompram a participação acionária dos investidores privados.

Esta é uma opção de saída atraente tanto para os investidores quanto para a administração.

VANTAGENS DE VENDER A EMPRESA ATRAVÉS DO PRIVATE EQUITY

A venda de uma empresa para um fundo de private equity com o objetivo de capitalizar o negócio (“Growth Equity”) apresenta vantagens em relação a um financiamento bancário tradicional:

Em relação ao aspecto financeiro, o investidor de private equity espera receber o retorno do capital aportado com rentabilidade em prazo mais longo do que o banco, o que dá fôlego para a empresa sem comprometer seu caixa. Esse investimento não tem como requisito a comprovação de determinado nível de receita para obtenção de crédito, o que é uma vantagem para negócios com pouco tempo de vida, e que poderão se beneficiar do aumento de recursos para realizar os investimentos que precisam ser feitos. 

Além disso, como já mencionado, os investidores de private equity podem aportar ativos mais valiosos que o dinheiro, como profissionais que poderão dividir o seu conhecimento e experiência de gestão e/ou expertise em um determinado nicho de mercado estratégico para a companhia. 

Outros benefícios incluem: abertura para novos mercados, diversificação do risco do negócio, valorização da imagem da companhia e aumento de competitividade e lucratividade com as mudanças implementadas. 

Assim, a venda do seu negócio para um investidor de private equity é uma alternativa estratégica a ser considerada. Se o seu objetivo é potencializar o crescimento da companhia, aumentar sua rentabilidade e, até mesmo, prepará-la para uma futura abertura de capital na Bolsa, essa pode ser uma grande oportunidade. 

CONSULTORIA CAPITAL INVEST – M&A Advisors

A venda de empresas envolve um conjunto de técnicas e expertise de mercado. Contar com uma assessoria especializada em M&A, com profissionais que conhecem diversos setores e regiões geográficas o ajudará a obter o melhor valor na venda da sua empresa.

Nós da CAPITAL INVEST – M&A Advisors somos uma consultoria especializada em M&A que soma mais de R$ 20 bilhões em fusões e aquisições, compra e venda de empresas, ao longo de mais de duas décadas.

Por meio de nossa ampla experiência, conhecimento de diversos setores e presença global, através de parcerias mais de 50 países de quatro continentes, podemos te auxiliar a preparar a sua empresa para a venda, avaliar e vender a sua empresa de uma forma profissional, no Brasil e no Exterior com o intuito de obter o melhor valor.

Também podemos te ajudar a selecionar, calcular o valor e comprar uma empresa de forma profissional com o intuito de diminuir riscos e garantir um bom valor.

Nosso foco é a prestação de serviços de assessoria em avaliação de sociedades, vendacompra de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento.

Se este for o perfil da sua empresa, ou da empresa que procura avaliar ou adquirir, entre em contato conosco através deste formulário, que nós podemos te ajudar nesse processo!

Para mais detalhes sobre como as melhores boutiques de M&A, especializadas em “corporate finance” elaboram um “valuation“, recomendamos a leitura destes artigos:

Este conteúdo foi elaborado pelo time de especialistas da  CAPITAL INVEST - M&A Advisors, assessores financeiros com até 40 anos de experiência em compra, venda e valuation de empresas.


Na CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessoramos financeiramente no valuationcompra, e venda profissional de empresas médias ou grandes: i) de receita anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, e ii) com lucro líquido positivo, para avaliar e/ou comprar e/ou vender sua empresa no Brasil ou no Exterior.

@2022 | CAPITAL INVEST – M&A Advisors | All rights reserved | Política de Privacidade e Termos de Uso

Rolar para cima